Pesquisar
Close this search box.

O número de suicídios na terceira idade tem aumentado exponencialmente com a pandemia de covid-19

O atual cenário pandêmico teve seu início há mais de um ano trazendo uma grande mudança na rotina de todos, como o isolamento e o distanciamento social, trabalho remoto, cuidados com a higiene pessoal, sendo parte de medidas protetivas para controlar a taxa de infecção do vírus. Essas medidas, principalmente o distanciamento social, tem afetado de forma significativa a vida e a rotina de um público em especifico, os idosos. Apresentando situações de abandono pela ausência de vínculos afetivos, o distanciamento social lhes trouxe a convivência com agentes importantes para a saúde mental como o lidar com situações de angústia, solidão, ansiedade e a própria depressão. Segundo o Ministério da saúde a taxa de suicídio entre esse grupo tem aumentado nos últimos anos e esse momento em especial pode estar sendo bem desafiador pra quem se vê em situação de vulnerabilidade e muitas vezes longe de seus entes queridos.

A maioria dos suicídios é antecedida de sinais diagnosticados em atos do comportamento bem como em sua capacidade de se comunicar com os outros. Alguns podem demonstrar sentimento de culpa, vergonha, raiva, forte dor, falta de esperança. Outros externam o sentimento de se sentir um fardo para a família e por este motivo apresentam o desejo de deixar de viver como forma de aliviar esse fardo. É possível perceber também o excesso de tristeza, o interesse em pesquisas e informações sobre como morrer, formas de despedidas, a busca por profissionais especializados em processo de testamentos, entre outros.

Então convido você a olhar com carinho para esse público, se você tem um parente, amigo ou vizinho que faça parte desse grupo se faça presente, seja por meio de uma ligação, mensagem ou vídeo chamada. Se ele demonstrar tristeza ou sofrimento acolha esse sentimento, demonstre que você acredita e se disponha a ajudar.

O suicídio pode ser evitado. Valorize a vida! Se perceber alguns desses sintomas procure ajuda especializada. Em casos mais urgentes você pode ligar para o Centro de Valorização da Vida (CVV)*. Esse é um centro de apoio emocional e prevenção do suicídio com atendimento voluntário via telefone, e-mail ou chat com total sigilo.

Vamos cuidar de quem tanto já cuidou!

*CVV: 180

Fontes: Cartilha Fiocruz (Prevençaõ ao suicídio), Pandemia de COVID-19  aumenta fatores de risco para suicídio (OPAS/OMS).

 

Cyntia Trindade

Psicóloga Clínica

CRP: 11/16719

Atendimento: idoso, adulto, adolescente e criança.

Atendimento presencial e online

Telefone: (85) 9 87821234

Insta: cyntia.psi

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Novidades:

Posts Relacionados