Inspeção Predial, somos todos responsáveis

A Inspeção Predial é obrigatória para prédios comerciais, públicos e multirresidenciais com três ou mais pavimentos. Ou seja, locais onde moramos, estudamos, trabalhamos, transitamos, vivemos. Somos, portanto, responsáveis por zelar pela segurança das nossas edificações, sem olvidar a real necessidade da fiscalização por parte da municipalidade.

Nesse passo, mostra-se imprescindível analisar com acuidade a formação técnica e a experiência do profissional a ser contratado para realizar a inspeção predial, bem como observar se estão incluídas na proposta apresentada a vistoria da áreas comuns e privativas, da parte estrutural, elétrica e hidráulica, a verificação de conformidade com o Corpo de Bombeiros, do habite-se, do laudo de manutenção dos elevadores, do teste de resistividade, dos para-raios, bem como do teste de estanqueidade do gás encanado. 

Não devemos assistir atônitos às tragédias anunciadas por falta de manutenção preventiva das edificações e, tampouco quedarmos ante à inércia do poder público em fiscalizar e punir situações afrontosas à legislação já existente sobre a matéria. 

Fortaleza continua crescendo e envelhecendo! As edificações novas e, principalmente, as mais antigas sofrem com a incidência dos ventos, da maresia e do calor. Essas intempéries exigem checkups periódicos, de rotina mesmo, visando evitar previamente problemas ou identificar os já estabelecidos de forma a remediá-los. A inspeção predial é o checkup da edificação, na medida em que se procede ao mapeamento completo da edificação, onde são apontadas as patologias encontradas e seus graus de risco, com a indicação das possíveis causas e das respectivas ações corretivas. Busca-se com a realização da inspeção predial garantir segurança mediante o planejamento e execução de manutenção preventiva.

Segundo a lei de Sitter, a cada R$ 1 gasto com projetos (e a inspeção predial é um projeto), deixa-se de gastar R$ 25 mil com manutenções preventivas e R$ 125 mil com manutenções corretivas, numa progressão geométrica. É preciso dizer mais alguma coisa?

 

Esse artigo foi escrito por Isabella Cantal, arquiteta e urbanista, especialista em planejamento urbano pela UFRJ, formação em inspeção predial pelo Ibraeng/Sinduscon, diretora da Arqfor.

E mail – [email protected]

Site – www.arqfor.com.br

Telefones – 9 8761-4382 / 9 8614-1414