Pesquisar
Close this search box.

Dedetizar o condomínio é fundamental

Um dos temas mais importantes e que deve ser planejado pela administração do condomínio é o controle de pragas, já que a infestação de insetos e roedores pode trazer problemas de saúde para os moradores e gerar situações desconfortáveis.

A dedetização, por exemplo, é um detalhe a que muitos empreendimentos ainda só se atentam quando é necessário intervir para eliminar as pragas, e não para prevení-las, como seria o ideal.

Mas o que são pragas urbanas?

Entende-se por Pragas Urbanas os insetos e pequenos animais que se proliferam desordenadamente no ambiente das cidades e que oferecem risco à saúde humana.

Estes se encaixam na lista de animais sinantrópicos, expressão utilizada para designar animais que habitam locais próximos ao homem e se adaptam a viver junto deste.

As pragas urbanas têm por características biológicas o alto índice de resistência e a adaptação sobre os mais diversos meios. Por isso, o ambiente urbano torna-se o principal habitat para essas espécies, pois oferece condições como umidade, alimentação e muitos ambientes baldios.

Como prevenir?

A manutenção preventiva costuma ser o meio mais barato e seguro de evitar incidentes. Na falta de cuidados, a infestação pode piorar rapidamente e causar danos aos habitantes do lugar. Por isso a colaboração de todos que residem nos condomínios são fundamentais no auxílio dessa prevenção, veja algumas dicas:

 

– Não depositar lixo em locais impróprios;

– Manter as tampas dos ralos e dos bueiros fechadas;

– Recolher sobras de alimentos após o uso de quiosques, churrasqueiras e salões de festas;

– Evitar acúmulos de materiais que possam esconder ninhos e colônias;

– Seguir orientações sanitárias para evitar acúmulos de água principalmente devido ao Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue;

 

Alguns desses hábitos podem tornar-se ou já fazem parte das regras do condomínio, sendo importante serem reforçadas nas reuniões ou em cartazes afixados nos prédios. Além disso, sugere-se manter um calendário para o controle preventivo de pragas, pois esses serviços precisam ser renovados regularmente, o que assegura sua eficácia.

 

Qual a frequência a se aplicar a dedetização?

 

Na verdade, não há uma lei federal para garantir esse tipo de determinação. O que existe são regras e leis estaduais e municipais, além de orientações de órgãos competentes, como a ANVISA.

A ANVISA orienta, por exemplo, que a dedetização deve ser feita mensalmente. Para que o valor não fique alto no orçamento do condomínio, aceita-se normalmente que esse limite seja semestral.

Outro ponto que influencia na periodicidade é a realidade de cada condomínio de acordo com a sua localização geográfica, se próximos a terrenos baldios, matas e córregos, por exemplo, têm mais chances de serem infestados por pragas urbanas ou caso tenha ocorrido algum evento que possa mesmo que momentaneamente agravar a infestação.

Como é o procedimento de dedetização em condomínios?

A dedetização em condomínio é feita para combater as principais pragas urbanas (animais e insetos indesejáveis), as que podem comprometer a estrutura das edificações e também as que apresentam riscos para a saúde humana. Veja quais são elas:

  • cupins;
  • pombos;
  • traças;
  • baratas;
  • aranhas;
  • ratos;
  • formigas;

São usados venenos desinfetantes, ou seja, substâncias nocivas à saúde. São aplicados no chão, paredes, caibros, áreas comuns e garagens. Os profissionais sabem identificar os focos e lugares mais propícios para proliferação e circulação desses bichos.

Porém, o ideal é antes de começar a aplicação dos produtos químicos, ser feita uma visita técnica para reconhecimento do local e mapeamento das áreas a serem dedetizadas.

Dicas ao contratar empresas ou na execução da dedetização

Infelizmente são inúmeras as “empresas” de controle de pragas (dedetização) despreparadas, oferecendo serviços de baixa qualidade e expondo pessoas, animais e o meio ambiente a diversos riscos; afinal, para se utilizar produtos químicos, é necessário ter o devido conhecimento e muita responsabilidade. A grande maioria das pessoas não sabem como se prevenirem de empresas pouco qualificadas ao buscar um orçamento, seja para sua residência ou empresa. Abaixo listamos procedimentos que podem ajudar:

– realizar pelo menos 3 orçamentos para a comparação de valores e cuidados com orçamentos abaixo da média;

– procurar referências de outros clientes;

– procure negociar com a empresa um valor satisfatório para que os moradores possam também executar de forma particular o serviço dentro do seu imóvel;

A aplicação deve ser feita por profissionais experientes e capacitados para manipular esse tipo de material. É isso que vai garantir a segurança dos condôminos, trabalhadores do condomínio e um serviço bem prestado.

É muito comum o condomínio comprar os produtos e utilizarem o zelador para essa atividade. Importante esclarecer que além dos riscos informados, torna-se passível de pagamento de insalubridade ao trabalhador, podendo gerar demandas judiciais trabalhistas com esse descumprimento.

O que pode acontecer se a dedetização no condomínio não for feita ou ser feita de forma inadequada?

Além dos danos para a saúde das pessoas, se houver prejuízo comprovado para alguém, devido à ausência de cuidados, o síndico ou o condomínio poderão responder judicialmente pelas irregularidades ou omissão.

Então, concluímos que a dedetização é fundamental na gestão condominial e a sua manutenção. Observando-se todos esses requisitos, certamente reduzirá consideravelmente as chances de ocorrer qualquer problema.

Ah, e não esqueça de comunicar a coletividade sobre o dia e horário do serviço, para que todos possam se preparar obstruindo ralos, pias, portas e janelas, evitando pegar os moradores de surpresa ao chegarem em suas residências após um longo dia de trabalho!

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novidades:

Posts Relacionados